Esse tal de TDAH

Oi Pessoal, hoje eu resolvi escrever sobre o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).

Desde criancinha eu era agitado. Era comum correr pela casa e deixar minha mãe um pouco atordoada com toda a bagunça que eu fazia (neste ponto, não tive muita melhora, não). 🤪

Na escola eu tinha dificuldades em ficar sentado durante todo o horário da aula. Somado a isso, tudo aquilo que me vinha à cabeça eu falava em alto e bom som. Foram muitos os episódios em que interrompi o professor para contar alguma piada, soltar algum trocadilho ou cantar alguma paródia, porque simplesmente eu não conseguia manter a boca fechada. Eu tinha que falar (era como ficar apertado com vontade de fazer xixi)!

Só que não era apenas falar pelos cotovelos e virar o “sem noção” do colégio. Quando eu ficava quieto podia-se apostar que eu estava viajando… E eu turistava muito, hein? Eu me perdia nas ideias e pensamentos mais variados, imaginava mil coisas e acabava perdendo toda a explicação dada na aula ou deixando de anotar alguma coisa importante.

Como resultado passei a frequentar (mais vezes do que eu gostaria) a sala da diretora. E as notas, vocês conseguem imaginar a maravilha que eram, né?! Era cada chamada que eu levava! A diretora Matilda é uma senhora magrinha e baixinha mas a capacidade de dar bronca é enorme. Ela falava tanto que eu me perguntava como tantas palavras cabiam dentro daquele ser tão pequenininho. Meus pais eram “convidados” a ir ao Bosque (minha escola, caso você não tenha lido a primeira postagem desse blog) praticamente toda a semana. Então, com o apoio de um especialista fui diagnosticado.

De início você pensa “que droga, será que sou doido?”, mas depois vai entendendo que essa é a razão pela qual você toma certas atitudes (até mal vistas pelos outros), mas que também tem lá suas vantagens, como uma enorme criatividade.

Então, hoje, eu não tenho grandes problemas ou complexos e entendo que é só o meu cérebro funcionando um pouquinho diferente dos demais. Mas quem é totalmente normal, não é mesmo?

Quem se identificar com a postagem pode comentar! Vamos trocar experiências.

P.S.1: Foto tirada da internet.

P.S2: A Pestinha é totalmente “anormal”!

12 comentários sobre “Esse tal de TDAH

  1. Alfredo

    Muito bom. Esse Post é de utilidade pública. Qualquer um que tenha levado muita bronca, até mesmo não entendendo bem porque, já que pra ele é natural fesse comportamento, vai compreender tudo direitinho…

    Curtido por 3 pessoas

    1. Oi!! Legal que rolou uma identificação! 😏😏😏 (brincadeirinha). Eu também consigo ficar quietinho quando faço algo interessante. A agitação e falta de atenção ocorrem nas atividades entediantes, sacou?! Para você ver consegui ver a temporada todinha de Supernatural (não em uma sentada só). Valeu pela visita e pelo comentário! Apareça mais vezes! Tem sempre postagens para ler.

      Curtido por 1 pessoa

    1. É verdade! Também penso assim, o que nos torna interessante é a diferença. Mas, a princípio a gente sofre um pouquinho para se adequar naquele modelo que todos esperam. Cada um é belo pelo o que é, e viva as diferenças!!
      Obrigado pela visita e pelo comentário! Gosto muito dessa troca, de poder conversar (sou meio tagarela, sabe?!). 😉😉

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s