Alguém fecha o maçarico!

Quem ligou o maçarico, por favor, desligue! Tô quase topando perder um rim também para acordar numa banheira de gelo. 🥵

O calor tá tanto que até as coisas prazerosas viram uma tortura. Que o diga a epiderme das minhas costas. Cada vez que eu sento na cadeira de corino pra jogar futebol online, além de sentir o suor escorrer pela perna, quando me levanto deixo uma camada nova de pele grudada no estofado. Chega a estalar. 😒

E o ventilador? Alguém explica para que adianta o raio do ventilador nesse calor infernal! Só se for pra te presentear com o bafo do diabo. Pois só os ricos, bilionários, tipo Mark Zuckerberg, podem deixar o ar condicionado ligado 24 horas direto. Nós pobres mortais não podemos ligar nem 12, 8 ou 6 horas.

Sinônimo de riqueza e poder não é viajar pra praia e nem ter um aifone. Rico é quem pode usar edredom nesse período, é receber a conta de luz e não tremer e infartar quando abrir, é ligar o ar às duas da tarde e passar a tarde no arzinho e escurinho maratonando seriados. Já o Aifone, pode ser parcelado em até vinte vezes no cartão – a Chica tem um, que toda vez que toca, começa a berrar a música do momento: “…vou te explicar-ar-ar-ar-ar… o nome dela é Geniffer… eu encontrei ela no kinder…”. Eu acho que ela tá vendendo um shake emagrecedor para o carnaval, porque o aparelho toca de 5 em 5 minutos e eu não tô aguentando mais. 🤫

E aí, vem o meu segundo questionamento: que regra é essa que com o calor escaldante, simultaneamente é lançada uma música chiclete que gruda no ouvido da gente.

E mesmo que se queira tentar passar o verão incólume, a missão é quase impossível porque os acordes populares tocam em tudo quanto é lugar. Até o moço do carro do ovo toca a “melô da Geniffer” e já tem uma versão instrumental que toca no elevador do shopping Village Aroeirinha.

Eu sei disso porque topei ir com a minha mãe e a Pestinha ao shopping para aproveitar o arzinho gelado de lá. Bom, pra falar a verdade eu não tive muita opção, já que minha mãe no calor fica super mal humorada e aprendi a não contrariar. Outro dia, pedi a ela que fizesse um bolo. Ela fez sem que eu visse e quando soltei um inocente “poxa, mãe, você nem fez o bolo que pedi…”, o tempo aqui de casa fechou.

– Quê??? Cê tá cego, é? Tá aqui ó… aqui ó…. – e tacou a travessa na minha frente.

Oi? Mãe? É você mesma?

Fiquei em choque, mas depois entendi a revolta dela: o forno ligado eleva a temperatura ambiente em uns dez graus. Cozinhar bolo nesse calor é verdadeira prova de amor. 😊

E dormir no calor? Só para os fortes! A gente fica procurando aquele espaço geladinho do lençol e do travesseiro, aquele pequeno oásis intocado pelo corpo melequento de suor.

Isso me lembra que eu preciso criar uma startup de sucesso, uma rede social bombada, uma música chiclete ou criar um canal no qual eu pinte o cabelo, mergulhe em banheira de geleia de morango, ou faça paródias, para poder viver no ar condicionado no próximo verão. Infelizmente, vou ter que descartar virar um escritor de sucesso porque escrever não dá dinheiro, se muito conseguirei comprar um ventiladorzinho de mão.

PS: tirinha do Willtirando e imagem do le ninja.com.br

PS2: Escrever é bom demais!!

4 comentários sobre “Alguém fecha o maçarico!

      1. Aqui tem de teto na casa toda, mas como o ar tá muito quente, ele venta quente, não refresca. Pra você ter uma ideia no local do game é usado um de teto e um portátil… kkkk… mesmo assim parece que abriram a porta do inferno. Mas, valeu pela dica! 🤗

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s