Manual de mãe

Eu estou convencido de que quando a mulher vira mãe, ela recebe um “manual de mãe”. É como se fosse aquele manual de instruções que vem junto com a televisão nova ou máquina de lavar roupas. Além disso, é como se de um dia para o outro, a pessoa ganhasse superpoderes. O manual é dividido em duas seções: “autoridade de mãe” e “docinho de mãe”. Querem ver?

1. Toda mãe reclama do filho fazer suas tarefas de má vontade. Ontem mesmo, eu estava empolgado estudando para as primeiras provas do bimestre (é gente, infelizmente, já estão marcadas), com os cotovelos apoiados na mesa e as mãos nas bochechas, e meu ser de luz, Senhora do Universo, já veio logo lançando a sua sentença: – Não adianta nada ficar sentado aí, com essa cara de má vontade e o livro aberto. Só tá perdendo seu tempo ou tentando me enganar! Quem faz de má vontade, faz mal feito! Esse bordão final é total flex, serve também para tarefas do lar. Quem nunca ouviu um “se vai fazer de má vontade, melhor não fazer”? Eu já! E caí na besteira de aceitar o conselho e não lavei a louça do almoço, preferi ficar sentado mexendo no celular. Quando minha mãe foi reclamar, ainda tive a audácia de dizer que ela tinha me dado essa opção. Vocês tinham que ver a expressão que ela fez (aquela que parece que vai te matar com o olhar). Pensei até que ela fosse me lançar um kamehameha. 😜

2. Eu vivo perdendo minhas coisas. Ok, às vezes tá logo ali do meu lado e por alguma magia ou feitiço de invisibilidade, não reparei.

Mãe, cadê meu livro de inglês?

Está na estante, junto com os outros…

– Não tá .. já olhei!

– Se eu for aí e achar, você vai ver!!

Quem nunca ouviu essa ameaç…opa..aviso carinhoso?

3. E quando, depois de “se matar” de estudar (o meu parâmetro é diferente do dela), você chega com uma nota boa em casa, todo feliz, louco para dividir a notícia, já que por algum milagre não foi tão mal como pensou, e escuta um sonoro: – Não fez mais que a sua obrigação! Vai dizer que você nunca levou na cara esse “bordão de mãe”. 😳

4. E o famoso “você não é todo mundo”!? Com certeza, esse vocês já ouviram. Nessa semana, eu sem querer, me convidei para uma festa de aniversário. Eu queria muito ir, e sinceramente acho que a dona da festa só não me mandou o convite porque não tinha meu número. Resolvi facilitar. Descolei o contato da pessoa, e mandei mensagem assim ó:

(Eu) – Oi, tô sabendo que você vai dar uma festa..

(Ela) – É, vou..

(Eu)- Então, sabe o que é…

(Ela) – Não, fala…

(Eu)- Eu sou viciado em brigadeiro, e aqui em casa não posso comer. Minha mãe vive de dieta e não faz…

(Ela) – Ô tadinho.. pode vir. Vai ter um monte de sabor diferente…

Quando minha mãe viu a troca de mensagens quase surtou. Disse que era um absurdo eu estar me convidando para a festa dos outros. Respondi: – Mãe, todo mundo faz isso. Hoje não tem mais aquela formalidade da sua época.

Pra quê?? Perguntou se eu a estava chamando de velha e arrematou com mais esse famoso “bordão de mãe”: – Você não é todo mundo!

Para postagem não ficar muito longa (tenho assunto para umas 4 páginas), resolvi só dar mais um exemplo, o quinto e último.

5. Mãe tem um sensor sobrenatural que percebe que você mudou o canal da TV, enquanto ela cochilava no sofá. Esse deve ser o 7° sentido, que só as mães têm. Ela está plena e poderosa ronronando, e eu com todo o cuidado possível, bem devagarinho para não deslocar o ar, pego o controle que já caiu da mão dela. Pois, é só clicar no botão e botar em algum programa diferente que ela acorda perguntando por que eu mudei o canal.

– Mãe, você tava aí, dormindo…

– Quem disse?! Eu estava escutando…pode colocar lá de novo.

Hahahahahahahahaha…

Por outro lado, minha mãe sempre coloca Pestinha e eu, em primeiro lugar; toda apresentação de colégio ela chorava, mesmo naquelas em que eu nem sabia a música e só mexia a boca, dançando descoordenado do resto da turma; é superprotetora; toda vez que me coloca de castigo, faz para eu aprender, mas fica com pena; já preparou vários bolos de lanche, só porque sabe que eu gosto, mesmo não tendo muito tempo para isso; já chegou cansada e estudou comigo; curte ver filme agarradinho; reclama que preciso passar mais tempo com ela; enfim, me ama! ❤️❤️

Na próxima, faço o “Manual da Avó”. 😉

PS. Imagem do site rebloggy e do blog Pet. Computação.

7 comentários sobre “Manual de mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s