Como cães e gatos

Eu curto muito um bichinho. Desde pequeno eu tenho contato com o doguinho da minha avó. Ela adotou o Bilu numa ONG de proteção animal aqui da minha cidade.

Toda vez que vou à casa dela, passeio com o Bilu, jogamos bola, corremos um atrás do outro e nos embolamos no chão. Daí surgiram comentários maldosos da Pestinha dizendo que meu cérebro é igual a de um cachorro.

Cachorro é bobo, faz bagunça, é pau mandado, depende de atenção dos outros e até corre atrás do próprio rabo – disse a expert na vida canina. – Lembra bem você, né, Max?

Não caí na pilha. Sem contar que ser comparado a um doguinho é até um elogio. Tá certo que cachorros são meio palhaços e seguem um mestre, mas suas características não se limitam a esse aspecto. Cachorros são superamigos, fiéis, leais, não traem ou enganam os outros e são transparentes com seus sentimentos.

Beeemmm diferente de certas pessoas que conheço!!!

Mas, então, fomos visitar minha avó nessa semana, e agora além do Bilu, ela tem um gato. Aparentemente, o bichano a adotou. Apareceu na casa dela um certo dia, e lá se instalou. Foi batizado de Gim Tônica.

O Gim é uma figura. Enquanto o Bilu não cansa de pular, me seguir e pedir carinho, o Gim não me deu a mínima bola. Encontrei-o deitado na poltrona preferida da vovó e por mais que eu o chamasse, jogasse bolinha, apertasse o seu ratinho de borracha, ele só levantou a cabeça, me deu um olhada daquelas que dizem: pare de encher o meu saco, esticou a perna e começou a se lamber.

Não me dei por vencido. Bichinho algum me ignora! Ainda por cima um gato fofinho e peludo. Assim, peguei o seu potinho de ração e comecei a balançar bem na sua frente. Surtiu efeito. O Gim parou a lambeção no meio, se espreguiçou, pulou da poltrona e veio vagarosamente até a mim. Aí, foi minha vez de tripudiar, né? Fiquei chacoalhando o potinho sem entregar a ele a comidinha sabor salmão maçaricado, enquanto dizia:

Gim tá com fominha, é? Pega aqui, pega. – E levantava o potinho toda a vez que ele esticava a patinha.

Até que ele começou a dar uns miados estranhos.

Miaauuuuumano…deeeevaaauuuvveee miauuuu auumão…ouaauuu iiiiiiii miauuutttooo. *

Minha avó que já conhecia bem o Gim me aconselhou a entregar o potinho, avisando que ele não estava com uma cara de muitos amigos e parecia estar se irritando com a brincadeira. Que nada! O gatinho tinha a mesma expressão entediada quando na poltrona. Não levei a sério o conselho e de repente só me vi sendo atacado por uma bola peluda, voando pra trás e fazendo chover iscas sachê pela sala.

Levei um tremendo susto, mas quem saiu ofendido do episódio foi o Gim, que depois de me derrubar, saiu miando – Miaaauuuumano miiiiooottaa ** – e pulou no colo da vovó, para em seguida lançar aquele olhar fofo que amolece até miojo cru.

Ô meu amor, vem com a mamãe… vou te dar uma comidinha especial pra alegrar teu dia – disse ela, carregando o Gim até a cozinha para oferecer-lhe pudim.

– E eu, vó? Também quero pudim!

Meu queridinho, já já dou atenção a você e ao Bilu. Vão brincando um com o outro enquanto eu consolo o Ginzinho. Ele é tão temperamental!!!

Só haviam sobrado dois pedaços de pudim, e ela deu o maior para o Ginzinho. Quase liguei para a minha mãe para me queixar que a vovó estava mimando mais o gato do que o próprio neto. Mas depois que interrompi uma venda importante para a minha mãezinha, ligando para reclamar que a Pestinha tinha acabado com todo o sorvete de casa, decidi prometi só telefonar pra ela (quando estivesse trabalhando) por algo muito importante, do tipo: Pestinha foi abduzida ou desceu descarga abaixo (já que o buraco do vaso é maior que ela).

Enfim, ficamos Bilu e eu de lado, enquanto o Gim tinha toda a atenção, recebendo colheradas do doce na boca ao mesmo tempo que ganhava cosquinha na barriga.

É pessoal, descobri que na casa da vovó a hierarquia é a seguinte: Bilu -> Vovó -> Gim.

Na próxima tenho que pedir “bença” pro gatíneo.

PS1: imagens do site portaldog.com.br e cachorro surfista.

PS2: Fiz um trabalho de tradução das falas do Gim:

* Humano…devolve meu salmão ou eu te mato.

** Humano idiota!

PS3: Pessoal, gatinhos tem um jeito único de ser, mas nem por isso não são carinhosos. Muito pelo contrário! E além disso, são ótimas companhias. Infelizmente, muitas pessoas não gostam de gatos e, apesar de todos os bichinhos merecerem respeito e amor, muitos acabam sendo mal tratados.

Toda a vida deve ser valorada e nenhum animal merece ser mal tratado simplesmente porque não simpatizam com ele ou por pensarem que bichinhos não têm sentimentos. Que tal ajudar a mudar essa mentalidade?

2 comentários sobre “Como cães e gatos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s