Coragem

Pessoal, eu andei sumido nessa última semana porque o bagulho ficou feio. Pensei até que fosse morrer. 😰

Quem leu minhas postagens anteriores https://minhanadafacilvida.com/2018/03/07/quem-nunca/ e https://minhanadafacilvida.com/2018/03/16/a-inquisicao-maternal-e-as-primeiras-provas-do-7-ano/ sabe que eu acabei de enfrentar as minhas primeiras provas. Infelizmente, eu não fui um “dos escolhidos” (todo mundo conhece um na sua turma), e por isso, precisei estudar.

“O escolhido” é aquele aluno que não anota quase nada, não estuda em casa, só presta atenção na aula, e tira notão. Na minha sala tem um “escolhido” que é até bagunceiro, mas sempre se dá bem. Ele é o cara! Já eu, sou o oposto “do escolhido”, pois tenho TDAH. Se fizéssemos um paralelo com uma história de ficção, ele seria o Cavaleiro famoso, e eu, o carinha que limpa o cavalo e tem todo o trabalho; ou seria da casta superior, estilo Imperador Romano que vive deitado e recebe uvinha na boca, e eu, da plebe, que precisa batalhar até a morte para conquistar a liberdade. Que mundo injusto!

Então, por uma obra do destino, nessa semana apareceu a oportunidade de eu me destacar.

Minha mãe comprou para mim esse livro aí da imagem. Eu gostei bastante, pois são histórias curtinhas, cada uma com um tema que te faz pensar na vida. Eu havia lido uma que eu tinha achado o máximo. Era sobre coragem. Certo dia, uma moça chegou à sala de aula, e havia uma redação a ser feita. O professor tinha pedido que escrevessem sobre o que era coragem. Todos os colegas estavam compenetrados, escrevendo várias linhas. Ela sentou, pensou e cinco minutos depois, entregou a redação terminada. O professor surpreso pela rapidez, foi ver o que a moça havia escrito. Leu, sorriu e lhe deu nota 10. No papel estava o seguinte: Coragem é isso… o resto tudo em branco.

Eu achei tão legal o que ela havia feito, e que tinha sido um verdadeiro ato de coragem, que decidi que se algum dia caísse esse tema em uma redação minha, eu faria o mesmo. E não é que aconteceu isso, justamente no teste de redação dessa semana!?

Quando vi no quadro negro Disserte sobre o que é Coragem. Mínimo de 15 linhas, máximo de 25, eu pirei. Eu estava decidido em fazer o mesmo que a menina do livro. Peguei a folha, preenchi o meu nome, nome da escola, data, título e iniciei o parágrafo igualzinho como ela fez. Deu meia linha. Levantei todo orgulhoso, me sentindo, e enquanto eu me dirigia até a mesa da professora para entregar a prova, com toda a sala me encarando, eu já fui imaginando a surpresa e admiração que causaria. Estendi o papel para a Profª Jaqueline, que me olhou com uma expressão preocupada.

– Você já acabou? Tem certeza?

Insisti que sim. Coração batendo forte e eu lá, ansioso, aguardando o elogio.

Ela pegou o papel da minha mão, desdobrou a folha que estava ao meio, e olhou. Logo depois, voltou a me encarar. Parecia chocada. O sorriso e “os parabéns” que eu esperava não vieram.

Eu compreendi o seu ponto, Max. Mas, você não prestou a atenção na quantidade de linhas. O mínimo de linhas não foi observado. Infelizmente, terei que dar zero.

Quase infartei (se é que é possível um pré-adolescente morrer de ataque do coração). As pernas bambearam e eu senti o peso do mundo nos meus ombros. Minha mãe iria me matar.

O comentário do meu ato foi geral. Teve gente achando que eu era muito corajoso e também quem achasse que fui louco.

Cheguei em casa morrendo de medo da reação da minha mãe quando soubesse. Decidi que esperaria a hora certa para contar. Mas, eu moro com a filha do Capeta, e a praga ficou sabendo na escola. Assim que sentamos para almoçar ela despejou todo o ocorrido. Não sei se algum de vocês que me leem já passou por uma experiência de quase morte, mas deve ser algo parecido: todas as cenas da minha vida passaram diante dos meus olhos naqueles poucos segundos em que eu aguardava a minha mãezinha querida assimilar a notícia e iniciar a bronca.

E aí, um milagre aconteceu. Minha mãe compreendeu tudo, não brigou comigo e nem me colocou de castigo. Pelo contrário, disse que iria à escola para conversar com a professora e diretora. Acabei conseguindo uma outra chance para fazer a redação. O assunto novo foi, O que é felicidade? E eu escrevi que para mim, felicidade é ser compreendido (observando é claro, o número mínimo de linhas). 🙂

10 comentários sobre “Coragem

  1. Barbara Artagao

    Adorei o seu relato, Max! Foi uma experiência transformadora essa pela qual você passou…deve ter aprendido muito pois sua mãe foi muito sabia te ensinando uma bela lição. Realmente, ser compreendido é uma imensa felicidade.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Tô me sentindo mal, porque eu acho que era uma Escolhida na escola Haushaushau
    Mas você tem tanto talento pra escrever!!! Mesmo com o número mínimo de linhas, o ato de coragem foi grande o suficiente pra merecer reconhecimento!!! Fica tranquilo que você vai conseguir muito mais reconhecimento do que imagina!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s