Balada insana

Oi pessoal! Sei que ando postando com menos frequência, mas é que está difícil conseguir tempo por causa das aulas. Sétimo ano não é para qualquer um! 😬

Mas hoje eu resolvi contar sobre a minha primeira balada. Eu nunca imaginei participar de algo assim! Totalmente insano!

Na sexta recebi uma mensagem da Carol que dizia que a Milena estava convidando a mim e ao Felipe para uma social na casa dela, sábado às 19h.

Fui falar com a minha mãe e ela aloprou. Ligou para mãe da Carol para pedir o telefone da casa da Milena com o objetivo de confirmar se haveria responsáveis na festa.

– Eu sou responsável, mãe… não precisa pagar esse mico e ligar para mãe da menina! – implorei, morrendo de vergonha, porque mãe sabe fazer a gente ficar sem graça e passar vexame com os amigos.

– Não é esse tipo de responsável, meu filho. Estou falando de adultos, gente grande… criança não pode ficar sozinha em casa enquanto dá uma festa. – Me imaginei naqueles filmes americanos onde os pais somem e a criança/ adolescente fica sozinho e quase põe a casa abaixo, fazendo de tudo que dá na cabeça. Se fosse comigo eu passaria o dia de cueca, tomando sorvete no pote e jogando videogame.

Satisfeita, depois de passar 15 minutos no telefone e me fazer parecer o “bebê da mamãe”, ela me deu permissão para ir.

Sábado acordei ansioso e o dia demorou a passar. Às 18h eu já estava no banho. Passei o xampu duas vezes e lavei as orelhas. Vesti meu All Star vermelho cano curto, uma bermuda jeans e minha T-shirt preferida. Até que eu estava bonitinho. 😜

Encontrei o Felipe com uma roupa muito esquisita: uma calça cor de vinho com a barra dobrada, meias aparentes com estampa de ursinho e uma blusa de botão branca, manga curta. Acabou que o traje combinou muito bem com seu óculos preto de aro redondo.

– Que isso, man?!

– É a moda! Eu tenho meu estilo…

– E se te zoarem?

– Não tô nem aí…desde quando todo mundo tem que andar igualzinho? Cada um tem o seu jeito. Zoar uma pessoa por causa da roupa dela só demonstra como o “zoador” é limitado.

É, ele não deixa de ter razão.

A tia Mirna (mãe do Felipe) nos levou até a casa da Milena, e o meu pai nos buscaria às 11h.

Fomos recebidos por um grupo animado de garotas. Quando chegamos devia ter cerca de 20 pessoas. Mais da metade eram meninas conversando animadamente por todo o ambiente. A cada música do Shawn Mendes, Justin Bieber e One Direction, uma sucessão de gritinhos acontecia.

Eu estava quase me arrependendo de ter ido, e desejando ardentemente estar no meu quarto jogando, até que a Carol se aproximou.

– Oi – falou, logo me dando dois beijinhos. – Que bom que vieram! Não tava aguentando mais falar só do Harry ou do Shawn. Vamos dançar?

– Eu não sei dançar… – respondeu Felipe quase que imediatamente.

– Eu até danço, mas não essas músicas de boyband. Me nego!

– Então, vamos beber alguma coisa enquanto não muda a música – sugeriu ela.

Como era festa para “criança” (como diz minha mãe) as opções de bebida eram refrigerantes e um tipo de coquetel de frutas sem álcool, feito com creme de leite e leite condensado. Imaginei que aquilo deveria ser muito enjoativo e optei pelo refri.

Ficamos no canto conversando sobre nossos seriados preferidos e ensaiei alguns passinhos com a Carol, até que para minha insatisfação vejo chegarem Michel (irmão mais velho da Carol, e que ama implicar comigo) e seu amigo, Alex. Eu deveria ter imaginado que a Milena convidaria o Michel. Ela tem 13 anos e ele vai fazer 15, e todas as meninas do 7º ano babam pelo mané do Alex.

Para mim a festa tinha acabado e Felipe e eu já poderíamos ir embora, mas ele quis ficar e observar o ambiente como se estivesse em um habitat inóspito estudando a vida selvagem. Às vezes penso que meu amigo é meio doido.

Não demorou muito para Michel começar de gracinha, esbarrando em mim toda vez que a gente se cruzava. Eu sou menor mas tenho a cabeça quente, não sou muito de tolerar algumas coisas. Então, para não estragar a festa e arranjar um castigo resolvi dar um tempo e fui ao banheiro. Quando retornei ao salão, me deparo com a seguinte cena: Michel com os óculos do Felipe na mão, brincando de bobinho, e Alex sentado no sofá, meio que quase se jogando em cima da Carol, encurralando ela na ponta. Música de fundo tocando: “Sexy and I know it” do LMFAO (Curto muito!!).

Revoltado com a cena, mas empolgado com a música, não pensei duas vezes. Fui na mesa onde estavam as bebidas e virei em segundos um copão de guaraná. Logo em seguida, enchi o mesmo copo com o tal coquetel sem álcool e virei em três goles. Que troço enjoativo! Senti o estômago embrulhando. Cheguei para o Carlos e pedi para ele chacoalhar a minha cabeça enquanto contava até dez.

1 – 2 – 3 ……. 7 – 8 – 9 – 🤢🤢🤢🤢🤢

Saí tontinho. Atravessei a sala me chacoalhando no ritmo da música até chegar ao Michel. Com uma mão na boca tentando segurar o enjoo, fiz sinal com a outra para que Felipe se afastasse e liberei o Raul. Parecia uma cachoeira. Depois de dar um banho merecido no troglodita, virei o corpo e mirei no Alex. O líquido rosa fedorento caiu perfeitamente no topete armado dele.

– Aaaahhhhhhh que nojooooo! Meu cabelooooo!! – berrou, enquanto corria para o banheiro.

Começou uma gritaria geral das meninas o que fez com que a mãe da Milena aparecesse e encerrasse a festa. Obviamente que ligaram para os meus pais e eu levei bronca e castigo. Minha mãe precisou ceder a Chica no dia que ela iria faxinar lá em casa, o que a deixou bem descontente porque a Chica anda meio sem tempo. Acontece que ela agora fundou uma igreja evangélica, a “Igreja Meiga e Maculada do Sétimo Céu”, que foi fundada para acolher as irmãs que se sentem culpadas por rebolar até o chão. Parece que o culto tem recebido muita gente e isso a tem deixado bastante ocupada.

Mas, tudo valeu à pena. Felipe recuperou os óculos, e a Carol, quando eu estava indo embora, chegou de mansinho, agradeceu a ajuda, me deu um beijo na bochecha e saiu correndo. 😚

PS: imagem da Sarah Andersen.

PS2: Quando chegamos em casa, meus pais entenderam que eu passei mal e ficaram de boa.

9 comentários sobre “Balada insana

    1. Hahahahahahaha… pareceu divertido, mas vomitar é chato! Se bem que meu pai me disse que nas primeiras baladas dele não acontecia nada… meninos ficavam conversando de um lado, o grupinho de meninas ficava do outro e ele passava a noite sentado no sofá, bebendo refri. Então, a minha foi bem movimentada. 😬😄

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s