É namoro ou amizade?

Minha mãe anda me cercando e me enchendo de perguntas. Está desconfiada de que eu ando namorando. Ela tem técnicas diferentes de interrogatório que deve ter aprendido na vida secreta que levava antes de casar e ter filhos. Eu desconfio que ela tenha sido da CIA, FBI ou BOPE. Tem vezes em que pergunta logo na bucha, sem rodeios; e outras em que vai cercando o assunto, jogando uma pegadinha aqui, outra acolá, te conduzindo para a armadilha final. Sabem aquela técnica de jogar verde para colher maduro? Pois é…

– Maximiliano, senta aqui. Quero saber uma coisa…

Ihhhh, ferrou! Chamou pelo nome…

O coração já começou a bater acelerado e deu suadouro nas mãos. Sentei na cadeira da sala, já me imaginando no meio de um cubículo com aquele holofote na cara, enquanto uma voz de pato pergunta:

Qual é o código? Fale agora ou morre!

Tá… não foi isso que ela quis saber. Viajei. 😬🤪

– O que está havendo? Desembucha.

– Como assim, mãe? Do que você está falando?

– Você tá acordando mais cedo do que o normal para tomar banho antes de ir para a escola, e passando fio dental… coisa que nunca fez. Não estou nem te reconhecendo.

– Ué, sou limpinho. Higiênico!

– Não vem com esse papinho, porque eu já passei muita vergonha no dentista contigo!

– Ele tá de conversinha com a Carol, mãe…

– Não se mete, Pestinha! Ninguém te convidou para a conversa! – esbravejei, desejando que ela se engasgasse com o suco que bebia e ficasse quieta.

Graças a Deus o telefone tocou e minha mãe precisou atender à ligação, encerrando esse diálogo agradável com um aviso: colégio é para estudar, hein!?

Gente, as pessoas não podem mudar?

Tenho 12 anos, cresci! Hoje me incomoda a pizza embaixo do braço, a meia com chulé e o bafo de onça. Sou um menino cheiroso, desinteressadamente! Não tenho intenção alguma por trás, nada a ver com meninas, nenhum crush ou contatinho envolvidos. Nem penso nessas coisas! Ainda estou na vibe do game, revistinhas, séries e memes. Qualquer pessoa que diga o contrário estará mentindo. 😒

Eu sei que os interesses mudam quando a gente fica mais velho. Vejo isso nos meus amigos do 8° ano. Alguns até já ficam sério ou namoram.

Já cheguei até a participar de uma enquete. Um colega meu, vou chamá-lo de “Rogério” porque tem gente da escola que lê o blog, estava na dúvida se continuava a namorar ou não. Ele decidiu perguntar a opinião de vários amigos e abriu votação. Segundo o “Rogério”, a menina tem fome de leão, e o seu dinheiro da mesada não sustenta tudo aquilo que ela come. Além disso, ele tinha que passar o recreio todo conversando com ela e as suas amigas ao invés de bater uma bolinha. Pergunta para um menino de 12/13 anos se ele prefere jogar bola ou falar do último namorado da Larissa Manoela, do corte de cabelo do Justin Bieber, de unicórnios, se shippa ou não o casal tal, etc… e vê qual resposta ele vai dar.

Decidido a terminar, “Rogério” agora tinha um novo problema: dizer isso para a namorada.

Falar para ficante séria ou namorada que você não quer mais nada com a dita cuja, não é fácil!

Se a menina te deixou irritado com algo que fez, te deixou de cabeça quente, aí a raiva faz o serviço e o game over vai na lata.

Agora, de cabeça fria é preciso coragem.

Eu já vi garota se transformando em Hulk esmaga, já vi mina cantando Let it go bem na cara do Ex, e já testemunhei término estilo Casos de Família (com plateia dando pitaco e colocando pilha).

Já o caso do Rogério foi diferente de todos os outros. Eu, Felipe, Carlos e Roberto o encontramos sentado no banco do pátio com a cabeça abaixada, entre as mãos. Fomos ver se ele estava passando mal, mas a questão envolvia o seu relacionamento. Ele contou que chegou para a namorada (vou chamar de Luciana) e disse que gostava muito dela, mas não queria mais namorar.

– Não aceito!

– Como assim, Lu?!

– Rogério, eu não aceito! Continuamos namorados até eu mudar de ideia.

– Mas eu não quero mais…

– Vai ter que querer, senão você não namora mais ninguém aqui na cidade. Faço sua caveira…

– Hum… Olha só, me deu uma secura na garganta… Vou ali beber água e já volto!

E o Rogério foi e não voltou mais, e desde então, está evitando a Luciana e tentando convencer a família a se mudar.

Será que dá para voltar uns 5 anos atrás? A vida era tão simples com operações de soma e subtração, pintando desenhos na aula, assistindo ao Ben 10, e eu nem aproveitei! 😒

E vocês, já estão se aventurando nesse mundo complexo dos relacionamentos?

P.S1: tirinha do Willtirando.com.br e imagem do blog ahnegão.com.br

P.S.2: Mexer no Clash não dá, né!?

9 comentários sobre “É namoro ou amizade?

  1. Acho que sua mãe só está sendo mãe mesmo. Hoje a galera tá muito precoce, então ela deve pensar que você pode ir pelo mesmo caminho e que, pior ainda, isso pode atrapalhar seus estudos. Coisas de mãe… Agora essa tal de “Luciana” é meio doida, viu? Como assim não aceita? Tenho é medo! Espero que seu colega não tenha voltado pra ela não…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Barbara Artagao

    Mãe é tudo igual, só muda o endereço. E terminar um relacionamento é difícil mesmo… mesmo usando as técnicas da tirinha… coitado do Rogério … quando pega uma tipo “Instinto Selvagem” , aí complica…

    Curtido por 1 pessoa

  3. Meu conselho é conversar bastante com sua mãe e deixar ela bem a par desses assuntos. As vezes pode até ser um pouco chato, mas com o tempo vc vai notar que ela confia mais ti e vai pegar menos no teu pé. Esses papos e cuidados de mãe são normais, fazem parte de uma boa relação de confiança. Se vc se abrir mais, menos ela “incomoda”.
    Abraço e sorte nesse dilema aí!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s