Herança maldita

Gente, quem de vocês conhece esse boneco aí da foto? Eu não conhecia e fui surpreendido quando acordei e dei de cara com essa coisa na minha mesinha de cabeceira.

Irritado com uma possível trolagem da Pestinha, saí pela casa aos berros e atrás dela, para devolver esse treco horrível, quando então esbarrei com meu pai saindo do seu quarto.

Ah, vi que você achou o seu presente. E aí, gostou? – perguntou ele, sorrindo.

Sabe aquele silêncio constrangedor, aqueles 10 segundos em que você fica mudo porque você não sabe o que responder?! Pois é… Eu fiquei lá rezando para minha mãe chamá-lo (coisa que ela faz de cinco em cinco minutos quando os dois estão em casa) e me salvar da situação e nada dela convocar meu pai para arrastar sofá, mudar vaso de planta de lugar, abrir vidro de azeitona etc. Diante da minha mudez, ele completou:

Você sabe que eu ganhei esse boneco do seu avô, quase na sua idade e ele tem um grande valor emocional para mim. Então, resolvi guardar para te dar. Podemos fazer disso uma tradição de família e quando chegar a hora, você passará para o seu filho.

Consegui com muito esforço agradecer e retomei o caminho do meu quarto cabisbaixo, só pensando na desgraça em ter que conviver com um boneco de um duende pelado e desgrenhado por uns trinta anos!

E vocês, já ganharam algum presente que não gostaram e ficaram sem graça de falar? Comentem aí!

9 comentários sobre “Herança maldita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s