Quem tá vivo, sempre aparece

Pessoal, voltei!

Depois de mais de 3 meses cumprindo pena, finalmente retornei para o blog! 🤗

Sim, passei 3 meses e meio em regime semiaberto graças à intervenção da minha avó, minha advogada – aqui vai uma dica preciosa: não há melhor defensor no mundo do que os avós. Os avós, além de terem um vasto conhecimento da vida, adquirido juntamente com os cabelos brancos, ainda têm a última palavra. Ou seja, eles que mandam nos juízes (traduzindo: nos nossos pais). Então, eu que estava quase condenado a uma pena de prisão sem direito a saídas, somada a uma pena de trabalho forçado (ajudar na arrumação da casa, incluindo o quarto da Pestinha), acabei me contentando com uma condenação estilo “A escolha de Sofia”.

Eu explico: a juíza aqui de casa, Soberana do lar, Rainha do Universo, inspirada por um filme antigo me mandou decidir meu triste futuro.

Eu já havia passado por escolhas difíceis, como por exemplo, toda vez que vou na lanchonete fico bem uns 15 minutos em dúvida de qual combo escolher; no cinema, indeciso se quero pipoca doce ou salgada, nada melhor do que a perfeita meio a meio; e quem nunca ficou em dúvida se pedia um novo game ou a blusa do seu time preferido de presente de aniversário?

Mas, dessa vez foi quase impossível decidir. Justamente por ter sido a escolha mais difícil da minha vida!! 🥺

Foram-me apresentadas duas opções: 3 meses e meio sem videogame ou sem redes sociais, incluindo o meu querido blog.

Caramba! Eu estava com a corda no pescoço!

Vocês que me leem devem estar se perguntando qual foi o motivo dessa pena tão dura. Afinal, por quê eu, um menino simpático, boa gente, amigo, estudioso, lavador da minha louça e pendurador das minhas cuecas mereceria um castigo desses? (Vou abrir aqui um parênteses necessário porque quem leu a segunda postagem desse blog sabe que a Pestinha é incapaz de pendurar a própria toalha no varal, então, eu sou digno de mérito!).

A resposta está na imagem que ilustra essa postagem: levei 20 ocorrências na escola, as quais foram descobertas de uma só vez pela minha mãe. 😬

Acontece que o sistema de ocorrências do Bosque foi alterado.

Até o ano passado, os professores enviavam as ocorrências aos pais por meio de um bilhete que tinha que ser entregue pelo coitado do aluno (como a minha avó sempre fala, era obrigar o acusado a fazer prova contra si). Esse bilhete tinha que ser assinado pelo responsável e devolvido à coordenação. Para cada bilhete, um pequeno castigo: ficar sem ir na casa do Felipe, ficar um fim de semana sem videogame, ter o celular confiscado, ser obrigado a passar tempo com minha irmã etc.

Porém, nesse ano, tudo mudou com a implantação de um portal para os pais. As ocorrências não são mais enviadas. São acessadas pelos pais depois de adquirirem login e senha.

Pois bem, minha mãe sempre perguntava se eu andava levando ocorrências já que não trazia bilhetinhos para casa e eu sempre negava. Tá, confesso que não foi certo omitir, mas virou uma bola de neve. Daquelas enormes que soterram tudo.

Acabei deixando quieto para não feder.

Só que em setembro, o colégio enviou uma circular informando da existência do portal e de que as anotações não eram mais enviadas via alunos. Pronto. Meu destino estava selado!

Vocês já devem imaginar o que aconteceu quando ela finalmente acessou o portal e deu de cara com todas as minhas 20 ocorrências, acumuladas desde o início do ano. 🤭🤭🤯🤯

Assim, fiquei sem blog até essa semana, quando finalmente chegou o meu boletim e ela viu que passei de ano. Glória a Deuuxxx!!! 🙏🏻🙏🏻🙏🏻

Voltei!!! 🙂

Alguém sentiu minha falta?

PS1: imagem das minhas ocorrências.

PS2: tirinha do site Capinaremos.com – Mais ou menos eu no dia em que a minha mãe descobriu tudo.

12 comentários sobre “Quem tá vivo, sempre aparece

  1. Anonima

    Meu Deus, nossa, imagina 20 ocorrências da escola de 1 só vez?, Meus avos me matariam!, Mas sorte minha q essas coisas não são ditas aos nossos responsáveis, normalmente só em biologia q levamos para os pais assinarem, fora isso, a gente resolve na sala, pra minha sorte..KKK.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Opa! Sentiu minha falta… Que legal! O bom desse meu sumiço forçado é que estou cheio de coisas para contar. Não é uma ameaça, é uma lembrança…😜 Tipo minha mãe, que começa a estragar o final das férias lembrando do retorno às aulas e querendo que eu reveja a matéria… kkkkk.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s